um blog de inspirações e expirações

18.1.13

não seja um museu

daqui

Alguém já deveria ter criado essa campanha porque a quantidade de gente que me rodeia ou que de alguma forma encosta na minha vida, que está com um fiapo de alma enganchado lá atrás, nos acontecimentos que já foram, nas lembranças, recordações, não é brincadeira. Alguém deveria ter gritado para o mundo: NÃO SEJA UM MUSEU! 

Recentemente, me vi nessa situação: ouvindo pedidos de cuidado de alguém que vive pisando em ovos porque foi magoado no passado e agora tem medo de que todas as pessoas que passarem na sua vida a partir de agora façam o mesmo. Eu digo: as pessoas não são iguais. O teu passado não vai se repetir. A gente vê por aí uns DESAPEGA, geralmente ligados à coisas materiais, mas aqui farei diferente. Direi desapega das tuas lembranças, porque elas já foram embora, não voltarão e você não é um museu para viver de passado. 

Claro que eu entendo que as pessoas passam por diversas situações, umas facilmente superáveis, outras nem tanto, mas poxa, que tal nos preenchermos só de coisa boa? Que tal deixar as desconfianças – as incertezas, o medo de viver, de conhecer gente interessante, gente legal, gente que vai te fazer feliz – para lá? Eu fico triste, fico mesmo, quando me deparo com pessoas assim. Pessoas que foram maltratadas e precisaram de um hospital para almas e agora carregam esse medo bobo de ser feliz. Aí são erguidas barreiras, muralhas da china simbólicas, pontes de madeira e corda (que chacoalham que é uma beleza, quem tem coragem de atravessar aquele troço?), passarelas acima de precipícios, passarelas sobre águas cheias de crocodilos esperando você dar bobeira para te abocanhar pelos pés. Quem em sã consciência vai se arriscar a atravessar tudo isso só para conhecer alguém que nem se sabe como é? 

A gente tem mais é que se livrar dessa mania de julgar o futuro por causa do que foi vivido no passado. Viver desse jeito é pior que macumba. Se livra dessa mandinga, deixa teu passado ficar realmente no passado: não seja um museu.

17 comentários:

  1. Lembrei logo de uma música que diz: "A vida é agora, vê se não demora pra recomeçar". Porque é isso, né, Gabi.. A gente vai se ferir, e isso é verdade. Mas é ainda mais verdade que "O mundo não vai parar pra que a gente conserte nosso coração, não importa em quantos pedaços ele foi partido". E aí a gente aprende a ser nosso próprio hospital de almas..
    Lindo post!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. É verdade que a vida nos irá magoar, que continuaremos a nos decepcionar(e a decepcionar) com o outros, a verdade mesmo é que (in)felizmente a vida continua; mesmo tendo o coração partido, o mundo (o universo inteiro) não pára por causa disso.

    e de qualquer forma, eu acredito que amanha - ou depois de amanha - virão coisas boas. E se a única coisa que a vida nos sabe dar é limões, então vamos fazer deles uma limonada BEM docinha.

    Ter medo de se magoar é normal, mas acho que não devemos deixar de viver por causa disso. A melhor forma é viver um dia de cada vez.

    Gostei do post e até fiquei com vontade de escrever algo do género. \o/

    ResponderExcluir
  3. Apoio demais a sua campanha, Gabi!
    Já fui uma pessoa-museu e te confesso que foi o maior atraso da minha vida. Cada um tem seu tempo, isso é verdade, mas vale lembrar que a gente precisa lembrar de vislumbrar o futuro.

    No fim das contas, se as pessoas fizerem isso, com certeza veremos pessoas mais felizes e satisfeitas. :)

    Beijo :)

    ResponderExcluir
  4. É exatamente o que eu penso e tento passar para muitas pessoas que rodeiam minha vida! Infelizmente tem muita gente cabeça dura nesse mundo...

    Adorei o blog e estou seguindo. Quando puder, dá uma olhadinha no meu?

    Beijos <3

    ResponderExcluir
  5. Sou completamente adepta dessa campanha e tento fazer isso, praticar esse desapego. Mesmo sendo difícil e não conseguindo sempre, acho que o mais importante é tentar, certo?

    Ah, adorei o layout. Como sempre. hahahah

    ResponderExcluir
  6. Nossa, super concordo com essa campanha XD Confesso que eu devo ser a pessoa mais saudosista da terra LOL, mas eu sempre lembro do passado como uma coisa boa na esperança do futuro ser melhor, o que é bem diferente de ficar remoendo o que aconteceu há dez anos atrás e como isso interfere na vida atual. Gostei do post, bem direto XD

    Beijos, Vickawaii
    http://finding-neverland.zip.net

    ResponderExcluir
  7. Este é um exercício diário - e árduo - para mim.
    Mas não desistirei!

    Um beijo,

    http://algumasobservacoes.blogspot.com/
    http://escritoshumanos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Meninaaaa, esse texto é um 'tapa na nossa cara' literalmente, para que assim nós possamos acordar pra vida... Para viver!

    BjoO Gabi.

    ResponderExcluir
  9. Quem vive no passado não consegue aproveitar o presente, é o que dizem. E eu concordo demais. Sou dessas que acha que tudo tem seu tempo, sua fase e essas coisas. É pra isso que vivemos, né? xD
    Beijoos

    Ah, eu também tenho algumas coisas da natura (que você tinha recomendado), mas só pó compacto e corretivo. Obrigada pela dica!

    ResponderExcluir
  10. Eu sou especialista em desapego. Roupas, objetos, cabelo, pessoas, sentimentos. Tudo isso é muito bom no que se diz ao quesito renovação, mas tem horas que me sinto meio ~numb~(esqueci a tradução desta palavra :c) por não ter apego nenhum ao passado. Acho que as pessoas precisam de uma pitadinha de passado, de saudade, de apego. Precisam errar um pouquinho por se prender ao passado. Nada exagerado, é importante deixar ir as coisas que nos fazem mal. Mas é importante também criar pequenas raízes para não sermos completos estranhos para nós mesmos.

    ResponderExcluir
  11. concordo com o lance do risco ser necessário, pois não há vida, nem experiência sem risco. tudo serve como um aprendizado duro, o ditado do quem não arrisca não petisca.

    abração.

    ResponderExcluir
  12. Concordo plenamente e aprendi com o tempo a me desapegar das lembranças...realmente temos que recomeçar todos os dias!

    bjoks

    ResponderExcluir
  13. Nossa, Perfeito! Sei que ando uma leitora AUSENTE :/, mas qual minha surpresa ao chegar aqui e encontrar esse texto!
    Gabs, você colocou em palavras o que tenho tentado explicar para algumas pessoas, mas não consigo, posso recomendá-lo?

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  14. Adorei esse texto. Meus pais deveriam muito ler isso. Você não tem ideia.
    Beijoss

    ResponderExcluir
  15. SE VOCÊ VIER PARA PE, RECIFE, PRECISAREI DAR 1 ABRAÇO EM VOCÊ POR ESSE TEXTO. O caps lock foi altamente necessário para destacar o quanto foi bom ler isso. Tenho que reler umas 187x pra fazer mesmo efeito, mas foi bom levar um tapinha na cara. Medo de ser feliz é covardia.

    ResponderExcluir
  16. Gaaaaaaaaaaaaabi, adorei seu blog!!!!!
    Você escreve super bem, é uma linguagem tão limpinha, tão leve e ao mesmo tempo tão profunda! Parabéns :D

    ResponderExcluir

♥ Você pode comentar usando apenas seu Nome e Url: selecione a opção no menu suspenso "comentar como".

♥ Alguns comentários podem não ser aceitos, dependendo do cunho da mensagem. Seja gentil na blogosfera.

Obrigada por comentar. Sua visita e opinião são importantes para mim.
Volte sempre!

 
© 2009 - 2016 . todos os direitos reservados