um blog de inspirações e expirações

20.5.12

pela banalização dos sentimentos singelos


daqui

Então eu disse aquelas três palavras. Acordei no súbito de dizê-las. Não, não, eu te amo não. Essas não. Essas estão sujas, manchadas, batidas e surradas. Apanharam tanto que nem sei. Pularam de tantas bocas para tantas orelhas que perderam o sentido, ficaram impessoais, ficaram distantes, frias. Eu falei “eu gosto de você”. Assim, muito mais carinho e gentileza que amor gigantesco e inabalável. Mais simples, mais perto, mais humano. Cabe na mão, no bolso e no coração. Eu gosto de você. É sincero, perceba. Eu te amo já foi dito tantas vezes que perdeu a razão, e para mim, é agora sinal de coisa dita sem pestanejar. Coisa de quem não preza sentimento e desperdiça. 

Sem contar que bradar eu te amos ao vento assusta. Pelo ímpeto e pelo exagero. Não que eu não acredite no amor. Sou humana, sou gente, eu sinto, então acredito que ele exista. Só sou dessas que pensa que ele não chega à primeira semana, depois de meia-dúzia de SMSs. Amor é desses que cresce com o passar do tempo, da paciência, da amizade, da gentileza, do superar obstáculos, do aceitar defeitos e continuar querendo estar perto. Eu prefiro o singelo eu gosto de você porque diz o que tamborila aqui dentro sem engrandecer o que talvez não seja, entende? Diz o que eu quero dizer, mas não inventa e pode acabar, pode mudar, pode crescer ou retroceder. Eu gosto de você prende ao mesmo tempo em que liberta. Eu sou livre, mas penso em você todos os dias. Eu gosto de você não tolhe a liberdade que uns tanto gostam. Eu gosto de você aconchega o sentimento de alguns que preferem o sábado a noite jogando vídeo game, vendo filme. 

Há quem diga que optar pela versão genérica do eu te amo não faz justiça a enormidade do sentimento. E eu dou risadas internas diante disso. Não por zombaria, e sim por ingenuidade, porque a gente não sabe, no fim das contas. Como se mede o tamanho do sentir? Será que alguém se acha no direito de ter essa resposta? De saber exatamente o tamanho daquilo que sente? Eu mesmo nunca poderia saber. Porque quando eu sinto, eu gosto de você vale tanto quanto milhares de eu te amos acompanhados de serenatas regadas a flores&chocolate. Eu me permito à soberba de afirmar que quando digo essas três palavras simples – eu gosto de você – estou dizendo que passo meus dias gastando meus suspiros e as batidas do meu coração por você. Para você. 

É só acreditar, eu gosto de você é o novo preto.

27 comentários:

  1. Concordo com cada palavra do texto. Um "Eu gosto de você" com certeza soa mais sincero e sereno do que certos "Eu te amos" ditos apulso e com constrangimento.

    Garota de All Star

    ResponderExcluir
  2. Eu sou adepta do eu te amo, mas cada um tem seu modo de expressar o que nunca deixa de ser lindo: carinho!
    Carinho que temos pelas pessoas que amamos, ou gostamos!

    ResponderExcluir
  3. Eu gosto de você é uma expressão tão mais bonita, tão mais cheia de verdade.


    Eu gosto de eu gosto de você.
    Lembra dos melhores momentos de uma relação: o tempo da certeza incerta, do ele gosta de mim mas a conquista não está completa. Seja nos amores, seja nos amigos, o Eu gosto de você abre mais espaço pra surpresa e reduz a paranóia do me amarrei definitivamente em você.

    ResponderExcluir
  4. Eu gostei do seu texto. Muito :)
    Eu concordo, é aquela velha história de que "eu te amo" virou bom dia.
    Sad but true.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. adorei seu texto, e concordo plenamente. Me sentiria muito mais tocada se alguém me dissese"eu gosto de você" do que "eu te amo".

    ResponderExcluir
  6. só para constar: linkei o seu blog no meu "recomendo".

    ResponderExcluir
  7. O texto ficou genial, como todos os que escreves. Mas esta parte: Como se mede o tamanho do sentir? Será que alguém se acha no direito de ter essa resposta? De saber exatamente o tamanho daquilo que sente?" ficou perfeita.

    Hoje em dia já banalizaram tanto aquelas três palavras, que já até perderam um pouco o significado e a importância que tinha. Uma tristeza autentica. D:

    Beijokas

    ResponderExcluir
  8. Fora de sério esse texto! Hoje em dia tenho medo de ouvir "eu te amo", prefiro ver se realmente há amor e preferiria ouvir " eu gosto de você".

    ResponderExcluir
  9. Super concordo! 'Eu te amo' está realmente banalizado. Chega a ser ruim de ouvir, ás vezes. Você já disse tudo, sem mais.
    Te coloquei no meu Blogroll, ok? :)
    Kiss, Cat.
    http://hiperbolicat.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Você escreve pra caralho. É sério, eu adorei o texto, e toda a facilidade que você usou para escrevê-lo. E nem preciso dizer que a comparação que você traçou entre "eu te amo" e "eu gosto de você" ficou simplesmente genial. Mas eu ainda prefiro "Sou louco por você", por que essa frase expressa toda a obsessão da coisa. É mais desesperado rs

    ResponderExcluir
  11. Olá , gostei de seu blog e desde já quero dar-lhe os parabéns, Sou Antonio Batalha portugues e gostava de lhe fazer um convite: Tenho um blog Peregrino e servo, e se desejar fazer parceria me deixava muito honrado em tê-la como minha amiga virtual, claro que vou retribuir. Obrigado e tudo de bom.

    ResponderExcluir
  12. "Essas estão sujas, manchadas, batidas e surradas."

    Falou tudo em apenas uma frase!

    ResponderExcluir
  13. Eu gostei do texto, mas ainda prefiro "eu te amo", lembro que a primeira vez que ouvi um: eu te amo, foi muito forte, e eu fiquei muito pasma...eu te amo tem muito siginificado mesmo, eu te amo é quase uma promessa, não sei se ouvirei de novo, mas até lá o eu gosto de você vai quebrando meu galho...

    ResponderExcluir
  14. ahah... eu gosto de você é o novo preto, estou anotando isso! realmente, eu acho que muita gente banaliza esse sentimento. sei que não sei ao certo o que isso significa de verdade, mas as coisas não são bem como dizem por aí! beijos... amei o texto! = D

    ResponderExcluir
  15. Concordo contigo... Muito mais vale um "eu gosto de você" sincero do que um "eu te amo" dito sem necessariamente ser sentido. Ótimo texto! Gostei, rs
    Abraços!

    ResponderExcluir
  16. Genial, condizente, esplêndido!
    Além de dizer as verdades mais absolutas com uma pitada de leveza e de prosa... Ah!
    "Eu gosto de você" é o novo preto, o novo jeans, o novo moletom.
    Já te disse certa vez o quanto admiro seu espaço... Só podia chamar "Gabi" hahahah.

    Beijocas
    http://gabipolar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. E olha, eu concordo com você. O "eu te amo" está mesmo muito banalizando, acho que quem houve até se comove pelo calor do momento, mas depois pode ser que fique a dúvida. Sou a favor das formas mais simples de expressar os sentimentos, eles não precisam ser rebuscados se forem reais. E nisso o "eu gosto de você" se encaixa perfeitamente. Pra mim, tem a dosagem certa de carinho e cuidado, tão importantes em qualquer relação. ;*

    ResponderExcluir
  18. haha Adorei o seu post, eu passei por uma situação desse tipo. Ultimamente tenho lido textos que tem me feito relembrar de algumas situações da minha vida e estou amando, é muito gostoso de se recordar. Amei seu blog, já estou seguindo e devorando seus textos. Beijos querida! *_* Té mais ;)

    ResponderExcluir
  19. Sempre digo "eu te amo" para o meu amor, antes de dormir, porque acredito ser a garantia, para o caso de eu não acordar no dia seguinte.

    ResponderExcluir
  20. Você disse tudo, Gabs. Não podemos medir o tamanho do sentir. E acho que tudo depende do tom. Um "eu gosto de você" pode sim ser mais forte do que um "eu te amo".

    Beijo, flor.

    ResponderExcluir
  21. Gente, também sou dessas que acha que o amor não vem depois de meia dúzia de sms trocadas. Nem mesmo depois de um mês. GENTE, amor não é palhaçada.
    Nada me tira da cabeça, entretanto, que amar e gostar são dois sentimentos completamente diferentes. Não concordo que um seja a versão 'mais fraca' e outro. Pra mim, gostar é, realmente, aprovar ou concordar com os traços e os atos da pessoa alvo do seu benquerer. Já amar, meu bem, é mais embaixo. Amar é ajudar, escutar, se doar - mesmo que essa pessoa nem te agrade tanto assim em 100% do tempo. Amor é um caso perdido.

    E eu estou filosofando na sua caixa de comentários. Culpa sua, pare de escrever tão bem! <3


    Beijo!

    ResponderExcluir
  22. Um apena banalizarem algo que deveria ser único e sincero como o 'eu te amo' mas com certeza se vier do coração um ' eu gosto de você ' faz muito mais sentido, ótimo texto, parabéns!Beijocas!

    ResponderExcluir
  23. Um texto singelo, sincero e absurdamente LINDO!

    Eu também começo com o "eu gosto de você". Hoje, eu tenho a possibilidade de dizer o "eu te amo" sentindo-o de verdade e recebendo-o com o mesmo sentimento! Mas o "eu gosto de você" é tão lindo quanto! O gostar é amor também! É frio na barriga, ansiedade, sorriso bobo, pensamento constante!

    Beijo Grande!
    Eu estava com saudade daqui!

    ResponderExcluir
  24. Passeando pela blogosfera ei de cara com o teu blog e olha que gostei pra caramba hein.
    Hoje em dia falta gente pra dizer verdades e principalmente falta gente pra sentir as verdades internas.
    Eu também sou adepta do eu gosto de você,acho tão bom dizer,pq nesse mundo de eu te amo que vale menos que um olhar,um eu gosto de você,vale muito!!!
    lindo blog querida,uma semana ótima pra vc!abraço,=)

    ResponderExcluir
  25. "Eu prefiro o singelo eu gosto de você porque diz o que tamborila aqui dentro sem engrandecer o que talvez não seja, entende? Diz o que eu quero dizer, mas não inventa e pode acabar, pode mudar, pode crescer ou retroceder." Lindo isso, flor. Penso exatamente assim. Obrigado por dar forma aos pensamentos que se agitavam aqui dentro, viu?

    ResponderExcluir

♥ Você pode comentar usando apenas seu Nome e Url: selecione a opção no menu suspenso "comentar como".

♥ Alguns comentários podem não ser aceitos, dependendo do cunho da mensagem. Seja gentil na blogosfera.

Obrigada por comentar. Sua visita e opinião são importantes para mim.
Volte sempre!

 
© 2009 - 2016 . todos os direitos reservados