um blog de inspirações e expirações

13.4.12

hoje é dia de terror, bebê

daqui

Hoje é sexta-feira 13, meu aniversário. 

O título não tem praticamente nada a ver com o texto e eu entrei numa crise neológica dos 21 – mulheres normais entram na crise dos 30, não sou dessas, pois. Hoje completo 21 anos de pura preguiça e insatisfação por não conseguir ser mulher direito. (Sim, esse é um texto de aniversário, mas nem por isso será inteiro muitas felicidades. Conforme-se.). A sensação aqui é de tempo que tá rugindo, fugindo, correndo e dando gargalhada da minha cara muitos metros à minha frente, porque olha, com 21 tem muita gente por aí que tá vivendo bem melhor que eu. Eu não tenho um trabalho, tenho a cara toda pipocada de espinhas – AINDA –, sou insatisfeitíssima com a minha aparência, estou solteira (baleia encalhada nos corais), não tenho dinheiro para nada, e acabei de fazer uma prova de reconhecimento de acidentes anatômicos e músculos da mímica e da mastigação que não foi nada boa. 

Sendo fiel a verdade, tenho muitos motivos para praguejar e choramingar ou o quer que seja, porém, eu já faço isso em todos os outros textos que publico aqui, então hoje, meu aniversário e sendo assim, posso fazer o que eu quiser (aliás, sempre tive esse poder porque isso é o meu blog, não uma província democrática, mas eu sou boazinha e sempre penso no conforto do leitor), resolvi tentar não praguejar ou falar de coisas tristes (embora eu quase nunca consiga, tenho uma queda por coisas sombrias, não adianta). Ah, acabei de mudar parcialmente de ideia: vou só escrever, sobre qualquer coisa, sobre o que vier fluindo, sobre o que der vontade mesmo que sejam rogações de pragas ou lamentações. Hoje eu quero publicar. 

Já escrevi antes que estou na crise dos 21 me sentindo velha e inútil, portanto, quero me dar esse presente. Quero que essa data não passe em branco por aqui, no ano passado eu nem sei se cheguei a comentar sobre meu aniversário, que aliás, já é o segundo longe da minha “verdadeira” vida. Longe de Pernambuco, da família (curiosidades do mundo da Gabriela: hoje também é o aniversário da minha mãe. A minha é dessas que conseguiu se auto-trollar tendo uma filha como eu no dia do próprio aniversário), dos amigos que o são/eram (sim, quando fui lá em dezembro/janeiro percebi que já perdi alguns) desde sempre. Será o segundo aniversário que passarei sozinha, sem comemorações. Os 20 eu comemorei fazendo uma prova de Microbiologia e Imunologia Básica. Divertido, não? Confesso que eu queria que fosse diferente, queria que os poucos queridos que consegui em um ano aqui em São Paulo me chamassem para fazer alguma coisa, nem que fosse comer pão com mortadela e guaraná sentados na guia da calçada. Esse é o presente que eu quero ganhar: calor humano. Me sentir querida. Porque solidão prolongada deixa a gente maluca. Tenho uma  amiga (daquelas que te esculhamba o tempo inteiro dizendo coisas como “Ai, Gabi, vai nascer de novo” ou “Vê se passa photoshop na vida real” ou ainda “Estranho é você pelada” (essa é a resposta dela quando eu digo que algo/alguém é estranho, que aliás é a minha esculhambação preferida), e que te aguenta porque gosta de você) que daqui a uns dias vai me mandar parar de querer ir para a faculdade com ela sempre que eu estiver perto do trabalho dela, de estar tão grudada nela, de enviar tantas SMS para ela e começar a enviar para o diabo, avisando que estou descendo para o inferno, portando a passagem para lá que ela mesma comprou para mim. 

Se bem percebo, estou falando melancolias outra vez, né? É, não consigo evitar, o negócio anda sozinho. Vamos tentar falar sobre outras coisas. Ah, posso falar sobre o PIPRAM? O Pipram nada mais é do que o Projeto Interno e Pessoal de Reconstituição de Amor Próprio que eu quero e preciso pôr para funcionar. O que não deixa de ser um tanto melancólico também, mas pelo menos é uma tentativa de sair da zona de lodo. Esse projeto inclui emagrecer (muitos quilos), começar um tratamento ginecológico para dar um fim no cisto que abrigo quentinho aqui no ovário direito, conseguir com que desfiem/repiquem meu cabelo do jeito exato que eu quero, fazer as tatuagens nos ombros e comprar um Nike High Hells (hahaha, eu sei, isso é mulherzinha demais! Mas é isso o que eu sou, embora nem sempre pareça). Devo ter pensado em mais algum objetivo, só que não consigo lembrar agora. Eu estou tentando pô-lo em prática, e creio que já emagreci alguns gramas (deve ser uns dois quilos, porque senti diferença, só que não gosto de visitar a balança para não desanimar), mas conseguir tudo isso vai levar tempo e esgotamento de paciência. E claro que a situação possui agravantes: eu não tenho um pingo de força de vontade ou dedicação. Acho até que já comentei no meme das 11 coisas que toda ideia que eu inicio morre de inanição vinte metros a frente do primeiro passo. Isso é totalmente verdade. Mas sou brasileira, e pior, brasileira insatisfeita e necessitada de autoestima e um amor próprio decente, portanto desistir ainda não é uma opção a ser cogitada. 

Eu cansei de escrever tanto sobre nada. Ultimamente ando muito sem assunto, e particularmente não gosto de deixar isso aqui às moscas, mas entre fazer um texto meia-boca e nada, eu prefiro o nada. Só que hoje é um dia especial e não quero que passe exatamente em branco. E esse é o primeiro aniversário que eu lembro que caiu numa sexta-feira 13 (Jason, me ame.) e isso já dá um UP no dia de hoje. Agora sou oficialmente maior de idade nos EUA, mas de quê me serve isso se já posso ser presa no Brasil há 3 anos, não é mesmo? A verdade é que o tempo passou enquanto eu estava distraída no facebook e reblogando ensandecidamente no tumblr. Estou velha. E dramática, para não perder o jeito. Mimem-me.

daqui

9 comentários:

  1. Não me fale em velhice aos 21! E apesar dessa crise neológica, que seja um feliz aniversário.

    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Agora eu chorei porque vou fazer 24 e sim, também não estou nada satisfeita.

    Jason, venimim <3

    ResponderExcluir
  3. hahaha, Gabiii, parabééés! sei bem como é isso de estar passando por essa crise antecipadamente, essa semana eu até perguntei pra minha mãe se era normal ficar velho tão cedo! hahah! mas a vida é assim, uma hora a gente encontra o sentido disso tudo!

    aproveite seu dia...! ^^

    ResponderExcluir
  4. É um pouco triste um aniversario assim... mas ainda tens muitos anos para viver feliz (:

    ResponderExcluir
  5. Feliz aniversário atrasado flor! Me identifiquei em várias coisas que você disse. A uns 10 anos que moro no RN mas minha família materna e minhas amigas de infância são da PB. Muita coisa mudou, muitas pessoas passaram.
    É a vida. Só não posso me trancar e chorar.
    Celebre a vida, mesmo que longe da família e amigos. :)

    ResponderExcluir
  6. Sua vida tem brilho querida. TEM.
    É só saber apertar o interruptor certo e verás o quanto tens poder de ser feliz. És um ser humano bonito, de extremo valor.

    Acredite. Em ti.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  7. Parabéns atrasado. Pô, eu tenho 21 e me acho novinha (que isso novinha, que isso? hahahaha) Aposto que você é maior diva e está se achando feia. Queria te dar um espelho de aniversário, então.

    ResponderExcluir
  8. "Baleia encalahada nos corais" kkkkkkkkkkkkkkkkk coração, aproveite os 21. Quer ver desespero é qdo vc chegar aos 27.(Presente!)
    Beijão, linda e feliz aniversário!

    ResponderExcluir
  9. eu poderia jurar que já havia comentado aqui, mas provavelmente escrevi um texto gigantesco e deu alguma falha na hora de enviar, daí fiquei com raiva e fui embora sem comentar, não sei. esqueço das coisas. de todo o modo, o aniversário da minha cunhada foi no mesmo dia do seu, eu tava pensando "poxa, sexta-feira treze", mas não foi o pior dia da vida dela, e sim da minha, eu acho que talvez. mas acontece. fique bem, eu até tive uma meia crise quando completei 20 anos, mas foi medo do zero após o dois. mas eu sempre me escondi nos meus aniversários, sempre passo o dia trancada no meu quarto, nos últimos por sorte resolvi que uma pessoa, o amor, poderia passar o dia comigo também trancada no quarto, a meu modo. sou doida.
    beijos

    ResponderExcluir

♥ Você pode comentar usando apenas seu Nome e Url: selecione a opção no menu suspenso "comentar como".

♥ Alguns comentários podem não ser aceitos, dependendo do cunho da mensagem. Seja gentil na blogosfera.

Obrigada por comentar. Sua visita e opinião são importantes para mim.
Volte sempre!

 
© 2009 - 2016 . todos os direitos reservados