um blog de inspirações e expirações

19.1.11

ciranda de metal

Para J.C.S.A.

E haveria sempre o cheiro-gosto da fumaça de cigarro ao redor, assombrando os meus dias. Também havia a simpatia talvez forçada, por não haver outra opção, já que eu impunha minha presença e não havia como evitar-me nessas horas, alegaria o quê? Não havia uma desculpa forte, convincente e que usasse capa vermelha para voar pelos céus. Ou quem sabe não fosse forçada, quem sabe fosse honesta, e você só me evitasse nos momentos em que os outros não estavam por perto, porque aí sim não precisaria de desculpas maltrapilhas. Sempre me doeu às vezes uma dor forte e às vezes uma dor fraca e às vezes só dor essa dúvida de não saber se era forçada ou honesta, mas impor-me à sua vista fazia-se quase necessário. Essa urgência me fervia o caldo dos ossos, e um impulso quase vivo me arrastava à idéia de inventar uma coisa, qualquer coisa para ir te ver, ir te falar. Sempre gentil comigo, talvez tenha percebido a fragilidade do motivo que me levou até você certas vezes. Mas sempre, desde o começo, desde o meio do ano que passou, eu sentia que era indesejada como quem chega para ameaçar uma felicidade bem sucedida.

Ano Novo virou - a propósito, passei a virada sentada na cadeira da sala, ao lado do telefone, esperando que acabassem os fogos antes de sair de casa e abraçar uma pá de gente na rua – e fiquei sabendo que talvez a outra recebesse o arco-íris na lama que eu tanto espero que aconteça entre você e eu. Queria mesmo te gritar na cara que o meu desejo é ser promovida. Perguntar o que tem de tão errado. Enfim, quereres que não me levariam a lugar nenhum, porque você simplesmente não responderia, como tantas vezes já. Isso também me dói, mas eu sempre finjo que são apenas ocupações, afazeres.

Eu sempre quis que você soubesse de todo esse death metal que retumba dos meus becos mais escondidos até as curvas dos joelhos. Eu sempre quis que você soubesse que esse (amor? Ou qualquer outro nome que seja) tem uma dimensão estúpida e sobra para todos os lados. Eu sempre quis que você entendesse. Já me peguei pensando que eu talvez quisesse que você sentisse o tamanho e a densidade e a complicação que é tudo isso por ingenuamente acreditar que de repente seria o bastante e fizesse brotar em você a reciprocidade. Todas as ilusões são chocolates caramelados, afinal.

Há ainda uma pilha imaginária de coisas que eu consigo sentir, mas que não consigo falar que eu queria que você também soubesse. Sei da consistência de névoa, mas não enxergo cor forma e palavra, e seria bater com a testa no vácuo tentar explicar o que não se sabe. No fundo no fundo no fundo no fundo, eu só quero o que sempre repito em tantos escritos, em tantas saudades, em tantas vezes que gasto a bateria dos miolos lembrando você, desejando que algo mudasse para melhor, que você enxergasse, ou pelo menos assim decidisse, que eu não sou assim tão ruim, e que solidão romântica é sim assim tão ruim. Mas a gente quer tantas coisas que não sobra espaço para perceber as certas coisas que temos e não nos importamos, não por maldade ou por não-ligar, mas apenas por um embaçamento da vista.

Acho que não há apelação que resolva. Uma vez já decidi que deixaria nas mãos da vida, mas essa não passa de uma preguiçosa que não faz nada, ou que não foi com a minha cara, porque é como se, a cada dia, piorasse para o meu lado. Já faz tantos meses, eu deveria ter me cansado dessa história de amor quebrado que só dá corda até a metade, como boa ariana que sou. Mas boba, tola, idiota e lindamente continuo com serelepes esperanças verdes-faiscante cantando e girando uma ciranda em volta dos meus pés. Essa ciranda é pra você, oh meu amor.* Sei que não te agrada a musiquinha, portanto prometo pedir que troquem a versão infantil por riffs de guitarra, arranjos de contrabaixo, viradas de bateria e um vocalista cantando gutural em alemão.


*Original: "...esse samba é pra você, oh meu amor...." (Nós, Cássia Eller).

26 comentários:

  1. Adoro teu blog linda! Mas não gostei muito do novo layout.

    ResponderExcluir
  2. Nessas batidas dispersas de amores cantarolados ao sopro de acordeão, haverá sempre uma valsa embalando esse amor. Haverá... sempre...

    Tá bonito o lay. Gostei bastante!

    beijo Gab's!

    ResponderExcluir
  3. Você expressou alguns dos meus sentimentos riri. Principalmente no último parágrafo com a coisa toda da esperança e de tentar deixar na mão da vida rs. E adorei o novo lay *--*

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito do novo layout!
    Você consegue as vezes expressão o que eu sinto muito melhor do que eu, acho que por este motivo gosto tanto daqui.

    ResponderExcluir
  5. Poxa que bonito. Tem um selinho no meu blog pra você http://umprofundosentimento.blogspot.com/p/selos.html beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Escrever muito bem é pouco para você que descreve lá do fundo de uma alma apaixonada, o quanto ama e quanto quer se amada. Sua palavras me alimentam as vistas a cada linha, sim senhora. Lembrei muito do livro Dom casmurro.

    Maravilhoso esse texto, amei.

    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Eu vim aqui assim que voltei, (aliás, foi um dos primeiros blogs que procurei) mas ou estou ficando louca, ou ele estava "fora do ar", rs. Tava?

    Você reconheceu um texto meu? *-* que linda! Acho que eu reconheceria os seus se visse por aí também. Principalmente esses que falam dos seus amores. Quebrados ou não.
    Sinceramente, acho que cara é bem frouxo. Mas te inspirou lindamente, e inspiração assim não deve se jogar fora. Acredite... rs.

    Saudades! *_*

    ResponderExcluir
  8. Oi. Gostei do seu blog. Se puder segue o meu blog ? http://xxx-memories-xxx.blogspot.com/
    Ficarei feliz em ver você por lá no meu cantinho.

    Obrigada pela atenção.
    Ass: Jéssica.
    Bjoos ♥

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Já falei que amo todos os seus layouts, então vamos deixar de conversa mole... rs

    Gostei da tua grosseria quanto ao sentimento. Na maioria das vezes nos cansamos da rotina, de termos deixado na mão de outra pessoa o nosso futuro. Não valeria mais a pena se você corresse atrás disso? Correr atrás da sua felicidade que tanto lhe foge?
    Sei que não é sempre assim, mas se for a sua vontade, não a deixa na mão de outra pessoa. Vá e enfrente. Sem medo.
    Mas se for apenas um desabafo, deixe como está. A surra de palavras caiu bem. rs

    Um beijo.
    PS: tem desafio pra ti no meu blog.

    ResponderExcluir
  11. nunca é bom deixar o que é nosso na mão de terceiros, porque como diz a minha avó: quem quer faz, quem não quer pede '-'

    eu sei que em breve virá outro texto, mais romântico e dizendo que as coisas estão cheirosas e doces (:

    beijas, paçoquita :*
    <3'

    ResponderExcluir
  12. Ei gabi, que graça seu blog *--*

    Estou a seguir !

    http://fragmentosnostalgicos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. Gosto muito do seu jeito de escrever, são poucos que se expressam assim tão bem e com simpliscidade.

    Dizem que amor não se controla. Mentira! Na verdade nós mesmas fazemos ele crescer quando querermos e quando é bom, mesmo que seja ruim. A gente pensa e imagina e controu castelos quando temos a escolha de cair na real...

    ResponderExcluir
  14. ficou lindo teu blog Gabs *-*
    fofo o texto.
    amei o novo visual do blog.
    ah sobre a cabana eu li uma parte dois anos tras e agora q to lendo de novo. realmente muito chato de se ler.
    =*

    ResponderExcluir
  15. Simplesmente lindo e profundo (:
    um beijo!

    ResponderExcluir
  16. Confesso-te, que sempre acompanhava teu blog. E como andei viajando, fazia algum tempo que não passava por aqui. E digo-te mais, adorei o novo layout. E seus textos sempre tão encantadores.


    Um beijo.

    ResponderExcluir
  17. Eu já disse que adoro o que você escreve? Sinceramente, é maravilhoso.

    ResponderExcluir
  18. Ah, o desprezo...

    O texto é tão bom e profundo que até fiquei sem palavras pra comentar alguma decente, aos pés de tudo o que você já expressou no post...

    ResponderExcluir
  19. Pra mim não muda muito os sentimentos do último parágrafo: mesmo que as coisas estejam degringolando, continuo acreditando que ainda vai dar certo, que vai funcionar de algum jeito.
    Adorei o novo layout, muito lindo!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  20. Me encantei com seu blog.
    Virei aqui sempre.


    beijos meus.

    ResponderExcluir
  21. Nem sei como cheguei aqui, lamento por não ter sido antes... Mas enfim, esse post aqui me trouxe muitas coisas, me li aqui, sabe? Tenho dessas 'quase-dores' de um amor 'quase' platônico... Depois de quebrar o sorriso inúmeras vezes, deixei nas mãos do acaso, mas, definitivamente, ele não joga no meu lado.

    ResponderExcluir
  22. linda e impecável como sempre!

    flor. ♥

    ResponderExcluir
  23. Estou visitando seu blog para convidá-lo a participar de um evento que está sendo promovido no meu blog.

    Minha proposta é ajudar na divulgação de blogs, possibilitando que os blogueiros sejam mais reconhecidos na blogosfera assim como conheçam outros blogs interessantes.
    Nesse primeiro evento, você blogueiro ajuda a divulgar seus blogs favoritos, num próximo evento já previsto, você divulga o seu blog no nosso espaço. Diversos eventos serão realizados com periodicidade constante.
    É a sua chance de divulgar seu blog, ganhar mais seguidores e reconhecimento.É também uma grande oportunidade para conhecer outros blogs.

    Participe desse primeiro evento. Siga o blog DIVULGAÇÃO.Transforme-se em um divulgador de blogs. Promova seu blog e seus eventos. Contribua com esta idéia e ajude a transformar esse blog em uma revista especializada em garimpar, divulgar e compartilhar talentos na blogosfera.

    Desde já agradeço

    Ana (Blog Divulgação: www.revistadosblogs.blogspot.com )

    ResponderExcluir
  24. Novo post!
    Boudoir ^^ vai lá conferir!

    ;*

    ResponderExcluir

♥ Você pode comentar usando apenas seu Nome e Url: selecione a opção no menu suspenso "comentar como".

♥ Alguns comentários podem não ser aceitos, dependendo do cunho da mensagem. Seja gentil na blogosfera.

Obrigada por comentar. Sua visita e opinião são importantes para mim.
Volte sempre!

 
© 2009 - 2016 . todos os direitos reservados