um blog de inspirações e expirações

14.6.10

shy

 moço, eu te amo.

Todo dia saio de casa ansiosa para que anoiteça logo. Sei bem que se eu não der sinal ele nunca vai perceber que ando rondando. Resolvi depositar fé nessa história, porque de mim, de mim não sai nada, eu acho. Nunca estive tão tímida. Sempre fui, mas agora isso deixou de ser fofo... Já pensei em fazer várias coisas, pra ver se o moço nota, mas vem o medo e diz que estou pensando besteira. E fico quieta. E fico muda. E engulo minha vontade de dar um abraço bem forte naquele moço. Queria muito me aproximar e aê, belê?, tanto que chega incomoda, mas e o não que eu posso ouvir? Mesmo sabendo que é parte da vida e blá, blá, blá, não quero ouvir. Não desse moço. Eu devia fazer uma música. O moço iria gostar, o moço é do rock, o moço é dos meus, mas o meu desafinar... Nasci desafinada da vida. E tudo que quero, vou perdendo. Não sei dizer se por medo, por preguiça. Por inércia, que no final vem ser medo e preguiça juntos. Acho que um dia faço uma loucura moço, eu te amo. Não, né? Vê como soa estranho? Soa oferecida. Soa maluca, doida, pirada, varrida. Soa saudade do moço que eu não tenho. Soa vontade do moço que está bem ali e está lá longe. Soa querer agradar e medo de não conseguir. Soa eu preciso mudar de assunto. Distrair. Abstrair. Extrair. Não, extrair não, que é jogar fora. E jogar fora eu não quero, que mesmo ninguém sabendo, eu sei e isso já o comecinho do meu é o bastante. Mas não é o bastante. Eu queria um momento de precipitação moço, eu te amo, mas onde estão quando se precisa deles? Às vezes penso que a vida embaralha as cartas de propósito, só pra ver o desespero nosso na tentativa de organizar tudo, cabeça e coração. E pior que comigo sempre funciona. Por essas e outras ainda me sinto menina, ingênua e... tímida. 19 anos e medo de chegar junto. Mas é que chegar junto é tão-tão, sei lá. Não combina. É como sair de casa com uma calça caqui listrada de fúcsia e uma blusa verde-neon com tachinhas num dia de sol a pino Rio 40 graus: não mesmo.
Daí eu penso no moço: gosta do frio. Imagina como isso me tamborila por dentro... Coisas em comum? confere. Facilidade de encontrar: confere. Coragem? Bah. Eu poderia dizer que ninguém é perfeito, encaixaria perfeitamente, mas o problema é que um clichê (não atrapalha, mas também) não me ajuda. Todo  dia saio de casa ansiosa para que anoiteça logo. Todo dia saio de casa ansiosa para ver o moço.
E é isso que me preenche os pensamentos. Ando cabeça-balão pelas ruas: nas nuvens. Pena o moço não ter o hábito de olhar para o céu...

Ganhei outro selo (incrível como é aparecer um, e começa a chover haha) da Manu Lago. O selo é esse. Indico para  Maria Rita, Karla Thayse, Croli quetádesaparecidaprocura-se, Nathália Azevedo, Vi, Carlitcha, Carla, Daniela, Eloisa e Olga. (:

25 comentários:

  1. Ser tímida, até hoje não sei se é sonho ou pesadelo ser assim.
    Mas também queria ser menos tímida, deixar a vergonha de lado. Sei lá.
    Hey, mas mostre que existe um sol, aí quem sabe o moço não olha pro céu? :)

    Heey! Valeu pelo selo, valeu meesmo *-*
    Beijãão.

    ResponderExcluir
  2. Um dia ele sentirá falta do sol, das nuvens - ou quem sabe da chuva, seguida de um belo arco-íris - e olhará para lá. :)

    Beijos, gabizinha.

    ResponderExcluir
  3. A timidez tem um certo charme flor!!!

    Beijos Gaby, linda semana pra vc!!

    Adorei o texto!

    ResponderExcluir
  4. 'Nasci desafinada da vida.'

    Bonito isso. Mas olha, case atrapalhe, nunca é tarde pra afinar, viu?

    :)

    ResponderExcluir
  5. Tô esperando tanto que ele, finalmente, olhe para o céu. rs Tenho certeza que será na hora exata.
    E não tenha medo de chegar junto. Isso faz parte da vida. Não custa dizer à ele o que sentes, ele não se tocou ainda. rs

    Um beijo, querida.

    ResponderExcluir
  6. OLá

    Estou outra vez aqui x)

    Pois bem isso já aconteceu comigo e não posso dizer o que fiz, pois eu não o vi mais e nem tive coragem de falar algo quando o encotrava tb.
    Mas já tentou sei lá.." que horas são? moço?"

    rsrs

    Bem boa sorte e parabéns pelo selo.
    E eu ou te seguir, adorei seu blog.
    Beijos flor e boa semana!

    ResponderExcluir
  7. Pena que o moço não tem o hábito de olhar para o céu.

    Vou começar a andar com uma setinha apontando pra cima, estampada na camiseta. Olha pra cima, cara!

    p.s¹: eu não tô desaparecidaprocura-se, a senhora que agora é moça responsável e ocupada. [orgulho!]

    p.s²: bloqueei o mouse, sim. Tive que me equipar com esses artifícios anti-plágio. ¬¬

    p.s³: esses idiotas sempre são bonitos, não? :)

    ;*

    ResponderExcluir
  8. Gabis, meniina, vc brilha sempre. encanta a gente. *-----*
    gosto sempre! ^^

    ps. infelizmente, cometi um orkuticídio... mas tenho face book, serve?

    ps²: não consigo acessar o meu blog e estou desesperada. =/ até qdo acesso o meu perfil dá erro. socorro! :(

    ResponderExcluir
  9. eu sou do mesmo jeito.
    gosto de uma moça, mas e tudo que vc mencionou me impede de fazer isso!

    quase um meu eu lírico.

    ResponderExcluir
  10. Que lindo o texto...
    Obrigada pelo carinho, amei o selinho!
    Beeijo grande Flor!

    ResponderExcluir
  11. Sempre olho pra cima,
    meu caminho é nas nuvens.

    ResponderExcluir
  12. Mais uma pro clube das tímidas \o/ Incrível como a timidez consegue nos travar. Mas, olha... Não deixa o tempo passar assim, não.. Isso nos desgasta, vai nos anulando... Ah, anotei o nº da casa sim, volta e meia tô batendo aqui! rs.

    ResponderExcluir
  13. poxa, poxa.. onde está o ctrl+c e o ctrl+v? onde está o meu e-mail? onde está o enviar? sério, conseguiu descrever tudo o que eu sinto nesse momento; tá, eu sei que nao foi pra mim (foi pro moço), mas eu gostei muito *0*

    bjoos ;*

    ResponderExcluir
  14. Que lindo, Gabi.
    Sei bem como é essa coisa de falar com o moço.
    Mas continue saindo. Quem sabe um dia acontece um esbarrão, um tropeço.
    E aí, falar nem será mais necessário... ;)

    ResponderExcluir
  15. Ih, agora que vi.
    Primeira vez que recebo um selo.
    Apesar de não me achar digna de tal, agradeço o afago.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  16. hmm , são sensações que eu gostaria de ter sempre..
    semsações boas, mas as ruins estão prevalecendo em mim!

    ResponderExcluir
  17. Ahh com tantas coisas em comun deixar passar assim???
    chega lá e diz sim: "e ai, belê?"
    ahh, tem vezes que vale a pena
    deixar de pensar, e simplesmente fazer. as vezes eu tento dizer isso a mim mesma. hahaah

    Beijooooo:*

    ResponderExcluir
  18. Quando anoitece o céu fica escuro, vai ver é por isso ele não te vê.
    Amanhã, quando sair de casa, torça pra o sol se demorar. As mudanças começam em passos pequenos. :D

    Eu tava com saudades dos seus textos e dos seus layouts maravilhosos *-* Vou tentar não sumir dessa vez, haha.

    ResponderExcluir
  19. Essas coisas acontecem. Mas quando é pra acontecer, sempre acontece! Não há ato que impeça...

    ResponderExcluir
  20. achei perfeito demais *0*
    digo, vindo de uma timida como eu, ficou perfeito.
    pensamentos fofos e palavras corretas.
    parece que estava lendo os meus proprios pensamentos.
    e eu reparei nesse "moço, eu te amo" ali no canto.
    pequeno e fofo, como toda timida.

    sempre sorrio quando passo por aqui, sabia?

    se cuida ;*

    ResponderExcluir
  21. lindo, lindo, lindo, lindo e ponto.
    Me identifiquei muito, e é tão bom se identificar com um sentimento em um texto tão bem escrito :)
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  22. Olá Gabi, vem cá, deixa eu dizer uma coisa. É um dos textos mais belos que já li aqui. De verdade. A sua esponanteidade doce, sua irreverência verdadeira, tão intensa dá um tom tão lindo.

    Tem sim uma beleza muito incomum por entre as linhas. Porque fala de amor. E tu fala de uma maneira tão peculiar. Tu fala do que sente. Da timidez, de um amor, da dificuldade, do que vem a cabeça, da confusão, do quer, do que não faz, mas quer fazer...

    Sabe, às vezes é bom arriscar. Há duas possibilidades. SIm ou não!. E na vida haverá sempre isso, porque nunca vamos ter certeza do que vamos ouvir, encontrar e viver. Mas a chave é fazer uma escolha e dar um passo. Quem nunca erra é também quem nunca tenta. E tentar faz parte da vida. Ficar parado não nos leva a nenhum lugar. Ficamos como ficamos na frente da janela vendo a paisagem apenas. E aí a paisagem não muda. É sempre a mesma. A vida é arriscar, tentar. Se tiver que sofrer, não sofra por não tentar, sofra por ter buscado, persistido. É isso que vale a pena. Isso é viver.
    =)

    Texto maravilhoso. Porque ele tem a tua naturalidade. O teu coração.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  23. COnheço bem a sina dos tímidos. Na verdade, a dos tímidos por ocasião, porque é assim que eu sou. Tímida só em algumas horas. Tagarela e extrovertida na maioria das vezes, mas quando eu realmente precisava abrir a boca e mostrar algo mais, cadê a coragem?
    Mas sabe, um sentimento tão fofo assim, puro, merece uma chutada de balde. Não sei se você assistia The OC., mas lembre-se do Seth, que é muito tímido, mas arranja uma coragem incomum para sair do banho-maria. Dê uma chance pra você mesma.
    :)
    Beijos

    ResponderExcluir
  24. Noossa qi texto legal, gostei bastante.. to seguindo o blog vou passar por aqi sempre agora *-*

    da uma passadinha no nosso tambem
    http://minds-travelers.blogspot.com

    bjos

    ResponderExcluir

♥ Você pode comentar usando apenas seu Nome e Url: selecione a opção no menu suspenso "comentar como".

♥ Alguns comentários podem não ser aceitos, dependendo do cunho da mensagem. Seja gentil na blogosfera.

Obrigada por comentar. Sua visita e opinião são importantes para mim.
Volte sempre!

 
© 2009 - 2016 . todos os direitos reservados